11nn55

<
>

Galvão Bueno desabafa após seleção perder vaga nas Olimpíadas, elenca problemas e pede providências 'urgentes' ao Brasil

Seleção olímpica do Brasil está fora dos Jogos Olímpicos de 2024 Getty Images

A eliminação da seleção brasileira no Pré-Olímpico foi mais um trauma para a Canarinho nos últimos meses. Foi assim que o ex-narrador Galvão Bueno definiu a derrota para a Argentina no último domingo (11).

Em seu perfil nas redes sociais, Galvão fez desabafo sobre o momento vivido pela Amarelinha. "Queria falar de escola de samba, do meu Salgueiro, mas o futebol brasileiro está fora dos Jogos Olímpicos de Paris. Completa apenas um pacote da pior fase da história do futebol brasileiro", começou.

Sem querer falar em nomes, o ex-narrador elencou as derrotas recentes em diferentes categorias. “Eu não vou aqui citar culpados, da técnica e das jogadoras da seleção feminina eliminadas na primeira fase da Copa. Não vou falar do sub-20 eliminado por Israel. Não vou falar da seleção principal que está em sexto lugar (nas eliminatórias), o pior ano da história do futebol brasileiro. Não vou falar do técnico, dos jogadores".

Galvão ainda relembrou a crise política que vive a CBF para tentar trazer uma explicação ao vexame, além de concordar com a entrevista dada por John Kennedy ainda no gramado depois da derrota.

“A CBF uma hora tem presidente, outra hora não tem, processo dali e daqui. Aí vem o jogo com a Argentina. Não vou falar da defesa muito ruim, do meio-campo que não se achou e das estrelas da frente, que esperava-se que fossem os grandes nomes. Junta tudo isso que eu falei: está tudo errado. Não pode estar correto. Providências urgentes tem que ser tomadas no futebol”, afirmou.

“O John Kennedy não veio com desculpas, só usou a seguinte frase: vergonha, muita vergonha. Futebol brasileiro é muito grande e isso não pode acontecer”, finalizou.

11nn55 Mapa do site