btfr.co

<
>

OPINIÃO - Saudade do Pacaembu: Itaquera é pesadelo pesado como mármore para o Corinthians

Festa da torcida do Corinthians antes de final da Copa do Brasil Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Estes eram os rankings das finanças dos clubes brasileiros em 2011, quando o Corinthians começou a obra de seu estádio, em Itaquera.

O alvinegro era o líder de receitas. Também era o que mais gastava com seu futebol, mas ainda assim o investimento no time representava aceitáveis 68% do seu faturamento.

A dívida corintiana em 2011 era apenas a décima maior do país. E era equivalente a controláveis 61% das receitas.

Vamos agora para 2022, ou oito anos depois da inauguração da nova Arena, agora chamada de Neo Química.

O Corinthians fatura agora menos que FlamengoePalmeiras.

Também deixou de ter o maior investimento no futebol, novamente ultrapassado por Flamengo e Palmeiras.

A dívida explodiu, e mesmo sem contar o estádio passou a ser o terceiro colocado no ranking dos clubes que mais devem, só atrás de Atlético-MG e Cruzeiro.

Se antes de Itaquera o Corinthians só precisava 61% das receitas para pagar todas suas dívidas, hoje seria necessário usar todo dinheiro arrecadado em um ano e ainda faltariam R$ 130 milhões (sempre sem contar a dívida da Arena).

Nesta segunda-feira, em informação apurada pelo jornalista Raul Moura, o corintiano ficou sabendo que a Caixa recusou a oferta do clube para quitar o financiamento da Neo Química.

A dívida geral ganha assim um acréscimo de quase R$ 600 milhões.

Muita gente diz que o Corinthians "ganhou" de presente seu estádio. O fato é que o clube ganhou um pesadelo pesado como o desnecessário mármore da suntuosa obra.

O Corinthians precisava de um estádio. Mas o modelo montado para ter Itaquera foi um grande erro. Era melhor ter seguido "morando de aluguel". Que saudade do Pacaembu.

btfr.co Mapa do site